Anjos do Bem: artesã leva mensagem de esperança para pacientes com câncer

A artesã Mariah Rodak, idealizadora do projeto Anjos do Bem (Reprodução)

Levar anjos para pessoas que estão internadas em hospitais, em tratamento contra o câncer. É o que faz a artesã curitibana Mariah Rodak. Com apoio de voluntários, ela conduz o projeto “Anjos do Bem”, que confecciona anjos de tecido como forma de enviar, por meio dos bonecos, uma mensagem de esperança a esses pacientes.

A iniciativa começou há cinco anos e já resultou na entrega de mais de 9 mil anjos, com a ajuda de centenas de voluntários, em hospitais da capital, como o de Clínicas, Erasto Gaertner e Santa Casa. Mariah decidiu iniciar a campanha depois que entregou um anjo de Natal ao tio. Internado na UTI, ele tinha câncer no pulmão e já estava descrente quanto a um progresso em seu quadro de saúde. “Receber o anjo foi algo que ajudou a motivá-lo a acreditar na sua melhora. Depois disso, tive um ‘estalo’ e comecei a campanha”, relata a artesã.

O primeiro passo de Mariah foi criar um curso online para ensinar o artesanato a pessoas interessadas no projeto. Com isso, alunos de todos os cantos do Brasil e até de outros países passaram a enviar anjos prontos pelos Correios. Paralelo a isso, a artesã montou workshops em ateliês parceiros de Curitiba.

Anjos do Bem no Jardim Botânico de Curitiba
Anjos confeccionados pelo projeto em 2015, reunidos para foto no Jardim Botânico de Curitiba (Divulgação)

Quem participa desses cursos costuma doar os anjos que aprendeu a produzir para a entrega nos hospitais. Os materiais utilizados também são obtidos via doações. “O país passa por uma crise, está difícil conseguir financeiramente manter o projeto, porém os olhos cheios de emoção de quem recebe um anjo me motivam”, comenta Mariah.

A iniciativa tomou uma proporção enorme, mobilizando cerca de 20 mil seguidores e voluntários. Neste ano, Mariah autorizou a produção em outros estados para que pacientes de instituições de saúde fora do Paraná também possam receber as doações.

Quem quiser colaborar com o Anjos do Bem pode obter mais informações no site do projeto. Apesar das entregas ocorrerem em outubro, o projeto segue ativo durante o ano todo.

2 Comentários

  1. Participei do Projeto em Imbé, RS. Ocorre que todos os anjos eram branquíssimo. Solicitei para fazer um Anjo negro. Pois creio que anjos não tem sexo tampouco cor.
    Desculpe o transtorno causado

  2. Participei do Projeto em Imbé, RS. Ocorre que todos os anjos eram branquíssimo. Solicitei para fazer um Anjo negro. Pois creio que anjos não tem sexo tampouco cor.
    Desculpe o transtorno causado

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*