Jornalista é selecionada para programa de jovens lideranças do governo dos EUA

A jornalista Ester Athanásio: trabalho com causas socioambientais na DePropósito Comunicação (Foto: Divulgação)

Na comunicação, é comum ver jornalistas trazendo a público histórias de inspiração sobre pessoas e projetos. Mas e quando, ao promover isso, o próprio jornalista se torna autor de uma trajetória encantadora? É o que ocorreu com a Ester Athanásio, de Curitiba, depois que ela assumiu o desafio de empreender. Fundadora da DePropósito Comunicação de Causas, Ester é uma das 250 fellows do YLAI Professional Fellows Program 2018, uma iniciativa do Departamento Americano e do Meridian International Center que seleciona jovens empreendedores de países da América Latina e Caribe para intercâmbio nos Estados Unidos.

Em setembro, a curitibana embarcará rumo a um período de cinco semanas de aprendizado com empreendedores de 36 países. Durante a imersão, os participantes devem estabelecer conexões com ações de impacto social e ambiental em toda a América Latina. Ester vai ficar em Portland, onde prestará também serviços voluntários na instituição que a hospedará na cidade. “Ter contatos nestes 36 países latinos e conseguir pensar em conexões para os nossos problemas locais é algo muito rico. Embora o YLAI não seja restrito a negócios de impacto, eles valorizam muito isso e 90% dos empreendimentos selecionados são de impacto social ou têm algum viés neste sentido”, comenta a jornalista.

Surpresa

Ela relata que, até concluir a graduação de Jornalismo, não cogitava atuar com assessoria de imprensa, por não enxergar, na época, valor social na função. No entanto, Ester foi surpreendida com as possibilidades da área ao ter a oportunidade de atuar com o Instituto Legado. Descobriu o universo dos negócios sociais e percebeu que poderia ser assessora de imprensa pela vida toda, desde que houvesse uma motivação positiva por trás daquele projeto para o qual prestava serviços.

Leia também: Marias em busca de emprego: 9 erros comuns

Foi assim que nasceu a DePropósito Comunicação. Em dois anos e meio, a empresa já emplacou mais de 300 matérias em veículos de comunicação. Alinhado com os propósitos da fundadora, o trabalho vai além de oferecer visibilidade e apoio para aumentar a captação de recursos dos clientes. “Fazer uma assessoria de imprensa para projetos que merecem ter voz e mais espaço na imprensa tradicional, mostrar o que está acontecendo nas minorias, soluções e caminhos que o pessoal do impacto social está gerando é uma alternativa pra fortalecer a comunicação pública de forma mais consistente e saudável para a democracia”, defende Ester.

A causa da comunicação

Mestra em Comunicação, a jornalista observa que, ao invés de uma causa específica, adotou a causa da própria comunicação. Isso porque a valorização de boas práticas pode ser bastante benéfica para o debate público, a partir da oferta de uma visão menos apática sobre os problemas sociais que atingem os brasileiros. “É um benefício que entregamos para a sociedade toda. Quanto mais notícias boas a gente tem, quanto mais pensadas, refletidas e não feitas apenas sobre o buraco de rua, o tiroteio, ganhamos como um todo para a sociedade”, define.

Ester também é professora na Universidade Federal Tecnológica do Paraná (UTFPR) e de Comunicação da Pós-Graduação à distância do Instituto Legado pelo Google For Education. No ano passado, ela recebeu o 2º lugar no prêmio Empreendedora Curitibana.  Em parceria com instituições de impacto social, já escreveu um livro e dirigiu uma série de minidocumentários sobre empreendedorismo social. Além disso, a jornalista produz e apresenta um programa de rádio diário dedicado a causas socioambientais. Como pesquisadora, trabalha temas relacionados a interface entre Comunicação e Política, especialmente, jornalismo político, editoriais jornalísticos e corrupção política.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*