Jornalista reúne histórias de quem apostou no “Plano B”

Vanessa Brollo: vontade de contar histórias de sucesso resultou na criação do Partiu Plano B

Histórias de pessoas que tinham vontade de empreender e decidiram tirar o sonho do papel. E o melhor, tiveram sucesso nessa empreitada. A jornalista Vanessa Brollo, de 47 anos, de Curitiba, é expert neste assunto. Há três anos, ela reúne relatos com esse viés no blog Partiu Plano B. O espaço traz de tudo – desde trajetórias sobre mudanças de emprego a dicas de empreendedorismo, para que outras pessoas busquem o seu próprio plano B.

“Sempre tive o desejo de contar boas histórias, que pudessem inspirar outras pessoas”, comenta Vanessa. Recentemente, ela foi além da escrita e criou também um canal no You Tube para o Partiu Plano B. A ideia é usar a ferramenta para conferir uma nova abordagem às histórias que chegam até ela.

A iniciativa tem sido bem aceitada pelos internautas de Curitiba e do Brasil todo. Mais do que leitores, Vanessa conta que conquistou muitos amigos com o projeto. “As pessoas adoram ver as histórias delas sendo contadas, se emocionam quando leem porque, de certa forma, refazem a trajetória delas”, observa.

A história da professora de Português que, após uma demissão, criou um negócio para vender um doce típico da Hungria e do engenheiro mecânico que tem uma empresa de presentes só para homens são apenas alguns dos exemplos de pessoas que se reinventaram e foram ouvidas pela jornalista ao longo desses anos. Com tanta bagagem sobre o assunto, Vanessa também passou a dar palestras sobre o Partiu Plano B e essas viradas em carreiras das quais tem sido testemunha.

“Vemos que o planejamento é fundamental. O ideal é que a pessoa que tem um projeto e pretende mudar de área guarde dinheiro por pelo menos um ano antes e aproveite a renda fixa dela para fazer cursos que a ajudem depois”, recomenda.

Além dessa organização, a jornalista assinala que perseverança é essencial para fazer o sonho decolar, seja em qual área for. “É importante acreditar. Tem que bater o pé, ser paciente”, define.

2 Comentários

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*