Marcha das Mulheres: saiba como será mobilização em Curitiba

Marcha das Mulheres em Curitiba reuniu cerca de 5 mil manifestantes no ano passado (Foto: Sindtest)

Mulheres de Curitiba e Região Metropolitana vão às ruas no próximo dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. A ideia é chamar a atenção da população para as diversas formas de violência sofridas pelo público feminino e discutir igualdade de gênero e direitos. Manifestações estão previstas para ocorrer no mundo todo nesta data.

A programação em Curitiba terá início às 16h30, com a concentração das participantes na Praça da Mulher Nua, local onde deve acontecer o ato “Poder das/para as Mulheres”. Este será o primeiro de cinco anos planejados para a mobilização.

As manifestantes devem seguir em marcha para a Catedral da Praça Tiradentes, onde ocorre o segundo ato, intitulado “Soberania dos nossos corpos e de nossas vidas, do Estado e da natureza!”. As participantes vão permanecer na praça para o terceiro ato (“Somos muitas, somos diversas e plurais!”) e, na sequência, seguir para a Rua Monsenhor Celso, na esquina com o calçadão da Rua XV de Novembro. Neste ponto, está previsto o ato “Nem uma a menos. Vivas nos Queremos”.

É na Boca Maldita que está previsto para acontecer, às 19h40, o último ato – “Mais Direitos. Nenhum Retrocesso”, seguido do show com a banda Horrorosas Desprezíveis, às 20 horas.

Articulação

Cerca de 25 entidades compõem a Frente Feminista de Curitiba e Região Metropolitana, que organiza a mobilização. De acordo com a coordenadora da Pasta de Mulheres do Sindicatos dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc), Maria Aparecida Martins dos Santos, diversas reuniões vêm sendo feitas neste ano para articular os trabalhos de 8 de março. “Em média, temos de 50 a 70 mulheres participando em cada encontro”, comenta.

A meta, neste ano, é reunir mais de 5 mil manifestantes, número registrado durante a Marcha das Mulheres organizada em 2017 na capital.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*