Grupo contra Bolsonaro reúne mais de 800 mil mulheres nas redes sociais

Grupo contra Bolsonaro no Facebook reúne mulheres de todo o Brasil (Foto: Reprodução)

Existe mulher que vota em Jair Bolsonaro? Com 49% de rejeição entre o público feminino – dados do Instituto Datafolha, é difícil imaginar isso. Um reforço para esta estatística veio nesta semana com o crescimento vertiginoso de uma comunidade criada nas redes sociais contra o candidato a presidente pelo PSL. Batizado de “Mulheres unidas contra Bolsonaro”, o grupo de discussão já tem mais de 800 mil participantes, incluindo mulheres trans, no Facebook. E tudo isso em apenas três dias.

Nove mulheres administram a comunidade e outras 67 atuam como moderadoras.

Leia também: Projeto reúne depoimentos de mulheres vítimas de assédio nas ruas

Juntas, elas incentivam formas de mobilização entre as integrantes que não apoiam Bolsonaro. O candidato é chamado de “inominável” entre as mulheres.

Como o grupo é restrito, para participar é preciso pedir autorização ou ser adicionada por alguém que já é participante. Homens e discursos de ódio não são permitidos.

Se interessou? Acesse este link.

2 Comentários

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*