Educação para emancipar: edital oferece bolsas de MBA para mulheres negras

São três bolsas de MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social disponíveis para mulheres negras em edital (Foto: Freepik.com)

“Quando a mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela”. Frase célebre da filósofa norte-americana Angela Davis, essa afirmação se encaixa perfeitamente no objetivo de uma seleção que o Instituto Legado de Empreendedorismo Social acaba de lançar em Curitiba. A organização abriu um edital para bolsas integrais de MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social voltadas a mulheres negras. A ação faz parte de um compromisso público assumido pelo instituto em relação à diversidade racial e de gênero e que foi anunciado em 25 de julho, o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha.

São três bolsas disponibilizadas para o curso ofertado na modalidade EAD, através de uma parceria entre o Instituto Legado e a Universidade Positivo, em um investimento de R$ 12 mil. A facilitadora de Impacto Social do Legado, Ágatha Iara da Rocha da Silva, explica que a seleção das inscritas será conduzida por um comitê composto por mulheres negras e apoiado pela consultoria paranaense Diverse, que já atua na área de diversidade e inclusão no mercado de trabalho.

Podem se inscrever mulheres negras de todo o Brasil que tenham projetos de impacto social em execução ou tenham o desejo de transformar seu ecossistema por meio da educação. “Percebemos a necessidade de inserir mais pessoas negras, especialmente mulheres negras, neste curso. Será a primeira ação em prol da diversidade realizada pelo instituto”, comenta a facilitadora.

A facilitadora de Impacto Social no Instituto Legado, Ágatha Iara Rocha da Silva: educação é caminho para emancipação de mulheres negras (Divulgação)

Ágatha, que também é uma mulher negra, observa que há uma grande demanda por formação entre esse público. As mulheres negras, assinala ela, não só compõem uma grande fatia do universo de empreendedores brasileiros, como também já vêm desenvolvendo trabalhos sociais em suas comunidades. Em muitos casos, são ações que poderiam ser transformadas em negócios de impacto social.

Segundo uma pesquisa recente do Instituto Identidades do Brasil, as mulheres negras (incluindo pretas e pardas) são responsáveis pela base econômica do país, movimentando cerca de R$ 700 bilhões por ano. A maior parte dessas empreendedoras, 60%, começou suas atividades econômicas por necessidade.

Leia também: Pesquisadoras criam curso para debater saúde mental com recorte de gênero, raça e classe

A falta de oportunidade e ações afirmativas, no entanto, acaba deixando potências à margem em relação à capacitação e inserção em posições de lideração. “A busca pela equidade se faz muito necessária. Percebemos pelos movimentos que estão surgindo no Brasil e outros lugares como isso é importante para enfrentarmos o racismo institucional. A mudança é sistêmica. Hoje, as mulheres negras não são representadas em espaços de poder e isso precisa mudar. É na pluralidade que conseguimos criar novas histórias”, pontua a facilitadora de Impacto Social do Instituto Legado.

De acordo com Ágatha, uma formação como a ofertada pode reverberar na vida das cursistas selecionadas e, também, no meio em que vivem. “São conhecimentos que mudam a vida das pessoas, elas conseguem replicá-los e ver um crescimento exponencial”, diz ela, ao lembrar ainda que essa é uma oportunidade de trabalhar para romper o estereótipo de que mulheres negras só devem ocupar profissões historicamente subalternizadas na sociedade. “É mostrar também que é possível que elas ocupem outros lugares”, sustenta.

Inscrições

Interessadas em concorrer a uma das bolsas oferecidas para mulheres negras podem obter mais informações neste link. As inscrições seguem abertas até o dia 16 de agosto. Já a divulgação das participantes selecionadas está prevista para ocorrer em 31 de agosto.

4 Comentários

  1. Bom dia Agatha!!!!faço parte do grupo ELAS PODEM. foi postado o link do seu projeto, o conteúdo e bem interessante. Nunca fiz parte de PROJETO.mais gostaria de fazer parte e ser sorteada para ganhar essa bolsa.Resido aqui em SALVADOR nunca tive oportunidade de cursar uma faculdade devido as condições financeira.Nao existe idade quando queremos conquistar algo.

  2. Bom dia Agatha!!!!faço parte do grupo ELAS PODEM. foi postado o link do seu projeto, o conteúdo e bem interessante. Nunca fiz parte de PROJETO.mais gostaria de fazer parte e ser sorteada para ganhar essa bolsa.Resido aqui em SALVADOR nunca tive oportunidade de cursar uma faculdade devido as condições financeira.Nao existe idade quando queremos conquistar algo.

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*