Projeto vai capacitar mulheres em situação de vulnerabilidade para restaurar museu

Museu Paranaense, localizado em Curitiba, completa neste 145 anos (Foto: Divulgação)

Um projeto curitibano iniciou um financiamento coletivo para capacitar mulheres refugiadas e vítimas de violência doméstica para trabalharem no restauro do Museu Paranaense, o terceiro mais antigo do Brasil. A iniciativa, proposta pela ONG Unicultura e batizada de RestaurAção, visa ensinar técnicas de restauração de pinturas parietais às participantes. A formação será realizada junto à artista e restauradora Tatiana Zanelatto. Em 2019, a primeira edição do projeto ocorreu no Museu Alfredo Andersen. Na época, o RestaurAÇÃO formou oito mulheres indicadas pela Casa da Mulher Brasileira na capital.

O financiamento coletivo deve arcar com os custos do restauro, além de proporcionar bolsa auxílio, orientação profissional, acompanhamento psicológico, alimentação e transporte para as participantes. O projeto foi selecionado pelo “Edital Matchfunding BNDES+”, que impulsiona ações de legado para o patrimônio histórico. Nessa modalidade, a cada real arrecadado na campanha de financiamento coletivo, o BNDES entra com mais dois reais, triplicando os recursos.

Leia também: Designer transforma sacolas plásticas em acessórios

A meta de arrecadação é de R$ 258,3 mil. Para que a capacitação se torne realidade, é preciso que o valor seja obtido até o próximo dia 25 de fevereiro – caso contrário, o banco não faz o aporte e o dinheiro é devolvido a cada doador.

As doações partem de R$ 20 e cada valor dá direito a uma recompensa – como bottons, ecobags, pôsteres e camisetas. É possível colaborar através deste link.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*