WomenWill: Curitiba recebe programa do Google para inspirar mulheres

Programa WomenWill é uma iniciativa Google

Curitiba será a primeira cidade brasileira a receber o WomenWill, iniciativa do Google desenvolvida para inspirar mulheres no mundo todo. O lançamento do programa será feito em parceria com o Google Business Group (GBG) Curitiba, no próximo dia 7 de dezembro, no Hotel Centro Europeu Tourist. As inscrições para o evento são gratuitas.

O objetivo do WomenWill, explica a Country Champion do Brasil e Community Manager do GBG Curitiba, Erica Marques, é criar uma rede mulheres que possam colaborar umas com as outras e gerar, a partir disso, oportunidades econômicas e benefícios para todos. Para se ter uma ideia, uma pesquisa da consultoria McKinsey & Company, a “Closing the Gender Gap”, aponta que o avanço da equidade de gênero poderia aumentar o Produto Interno Bruto (PIB) global de US$ 12 trilhões para US$ 28 trilhões até 2025.

Recentemente, Erica recebeu treinamento dentro do programa, em Singapura, a convite da Google Singapore. “Neste primeiro evento no Brasil, vamos trabalhar com questões de liderança e propósito. Depois, haverá encontros uma vez por mês”, assinala a líder. Além de Erica, o evento terá como palestrante a sócia fundadora e diretora executiva da Universidade da Experiência, Mariah Endo.

Entre os temas a serem tratados pelo WomenWill estão blockchain, design sprint, neurociência, Business Model Canvas e startups.

Apresentação do WomenWill em Singapura, durante a Global GBG Summit

O programa já está presente na Índia, Japão e Indonésia e deve ser levado para mais países em 2018. O GBG Curitiba está ranqueado entre os dez mais importantes grupos desde 2013, o que contribuiu para que a cidade fosse escolhida para receber a iniciativa neste momento. “É um orgulho para nós trazermos o programa para Curitiba. Temos uma demanda grande na cidade de mulheres envolvidas com tecnologia”, pontua Erica.

Serviço

WomenWill

Dia 7 de dezembro

Das 9h às 12 horas

Local: Hotel Centro Europeu Tourist (Praça General Osório, 61)

Inscrições pelo endereço https://womenwillbr.eventbrite.com.br.

Mais informações na página do evento.

2 Comentários

  1. Estou amando esta nova ideia, acredito que abrirá novos caminhos a serem traçados dentro da Cultura ao meu povo jovem do litoral paranaense! Desejo contribuir de alguma forma, já que aprendi morando aqui a fazer arte sustentável, que já caminha pelo mundo há 10 anos e tenho um projeto (engavetado pelo poder público), o motivo todos sabemos, sem recursos à saúde e educação que é prioridade, imagina à Cultura? Estou lutando há anos e agora talvez seja a grande oportunidade de eu não ter que me tornar, com 52 anos de idade e ter trabalhado a vida inteira em grandes empresas, exercendo cargos de responsabilidade, inclusive no poder judiciário da capital, agora eu tenha que ficar atrás de balcões fazendo cara de paisagem pra agradar aos patrões emburrados, por conta das obrigações contratuais que você se torna na vida deles e não poder trabalhar com o que mais gosta, fazer esculturas, onde utilizo como matéria prima o bloco de poliuretano (parte interna da prancha de surf) que após ter sido muito utilizada pelos seus donos fissurados por surf, tornando-se esculturas como decoração de seus ambientes novamente, sem poluir ainda mais o nosso ambiente, que já é chamado de “meio”, por conta do que andam fazendo com ele. Isso não tem preço!
    De tanto querer fazer, aprender, quis também ensinar e o projeto nada mais é do que uma OFICINA ITINERANTE DE ARTE SUSTENTÁVEL. Simples assim! Forte abraço! Sucesso à todas vcs! <3 Mara Moraes – Pontal do Paraná/Pr

  2. Estou amando esta nova ideia, acredito que abrirá novos caminhos a serem traçados dentro da Cultura ao meu povo jovem do litoral paranaense! Desejo contribuir de alguma forma, já que aprendi morando aqui a fazer arte sustentável, que já caminha pelo mundo há 10 anos e tenho um projeto (engavetado pelo poder público), o motivo todos sabemos, sem recursos à saúde e educação que é prioridade, imagina à Cultura? Estou lutando há anos e agora talvez seja a grande oportunidade de eu não ter que me tornar, com 52 anos de idade e ter trabalhado a vida inteira em grandes empresas, exercendo cargos de responsabilidade, inclusive no poder judiciário da capital, agora eu tenha que ficar atrás de balcões fazendo cara de paisagem pra agradar aos patrões emburrados, por conta das obrigações contratuais que você se torna na vida deles e não poder trabalhar com o que mais gosta, fazer esculturas, onde utilizo como matéria prima o bloco de poliuretano (parte interna da prancha de surf) que após ter sido muito utilizada pelos seus donos fissurados por surf, tornando-se esculturas como decoração de seus ambientes novamente, sem poluir ainda mais o nosso ambiente, que já é chamado de “meio”, por conta do que andam fazendo com ele. Isso não tem preço!
    De tanto querer fazer, aprender, quis também ensinar e o projeto nada mais é do que uma OFICINA ITINERANTE DE ARTE SUSTENTÁVEL. Simples assim! Forte abraço! Sucesso à todas vcs! <3 Mara Moraes – Pontal do Paraná/Pr

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*